Search

Projeto leva energia solar a 34 famílias da aldeia Arapiranga na Resex, em Santarém


Eletricistas do sol em treinamento na Resex Tapajós-Arapiuns


Na Reserva Extrativista Tapajós-Arapiuns 74 comunidades usam motores a diesel para ter energia elétrica.


Um sonho antigo e que agora passa a ser realidade para 34 famílias na aldeia Arapiranga, na Reserva Extrativista Tapajós-Arapiuns (Resex) em Santarém, no oeste do Pará.


Com instalações de sistemas fotovoltaicos, as casas dos moradores passaram a ter energia elétrica diariamente por 24 horas.


Na quarta-feira (16) o Projeto Saúde e Alegria (PSA) entregou oficialmente o sistema de energia solar aos comunitários, que assinaram o termo de entrega e receberam manuais de utilização dos equipamentos. A implantação contou com apoio da ONG Mott Foundation.


Os sistemas domiciliares compreendem a instalação de um painel de 155 watts, uma bateria de 105 amperes, um controlador de 20 amperes e um inversor de 350 watts.


“Esse sistema residencial individual tem autonomia para iluminação, com capacidade para atender quatro lâmpadas por casa, cinco horas de TV e tomadas para celulares, aparelhos de som e etc”.

Sistema de energia solar fornece eletricidade por 24 horas na aldeia Projeto leva energia solar a 34 famílias da aldeia Arapiranga na Resex, em Santarém


A energia limpa e sem poluentes ao meio ambiente aumentou ainda mais o sentimento de gratidão dos moradores. Para a cacique da aldeia, Maria da Neves, o impacto ambiental e social das instalações é positivo.


“É um benefício que vai ser muito útil para nossa vida porque ele não tem poluição, não vai causar problemas visuais, nem respiratórios. A gente se sente feliz com isso porque foi uma oportunidade que a gente teve, primeiro com abastecimento de água e agora com painel solar”. Projeto Energias Renováveis Diferentemente da atual matriz energética do país, grandes projetos como as hidroelétricas, que além de gerar grande impacto social e ambiental, não beneficiam diretamente as populações locais, esta experiência aponta soluções para fontes renováveis que podem chegar até às comunidades mais isoladas.


Na Resex Tapajós-Arapiuns, 74 comunidades ainda não dispõem de redes de energia elétrica permanente, fazendo parte dos cerca de 2 milhões de brasileiros que ainda não foram contemplados pelo programa “Luz Para Todos”. A falta de uma fonte de energia segura é um dos principais entraves para o desenvolvimento dessas comunidades, que além de não contarem este direito básico para uso doméstico, não podem desenvolver atividades produtivas como o armazenamento de frutas, entre outras atividades que poderiam melhorar a renda.


Para superar esse desafio é que está sendo desenvolvido o Projeto Energias Renováveis para o Desenvolvimento Comunitário do Tapajós.


A região é propícia para o uso desta tecnologia devido à alta incidência de raios solares na maior parte do ano.


Além da implantação dos sistemas, o projeto vem capacitando os “eletricistas do sol”, pessoas das próprias comunidades que estão aprendendo a instalar e fazer a manutenção dos sistemas, já prevendo a ampliação da tecnologia para mais comunidades.

Gostou? Quer ficar bem informado sobre as novidades da Energia Solar Shop, e interagir com a gente? Cadastre-se grátis na Energia Solar Shop e esteja sempre por dentro de todos os nossos conteúdos exclusivos energiasolarshop.com.br
0 comments